segunda-feira, 7 de janeiro de 2013

Leituras: Mangá "Bitter Virgin"

Ooooi, lolis!

Apesar de gostar de animes e mangás, sou tão exigente com eles quanto como sou com livros, séries, novelas, etc. Ao mesmo tempo, não sou muito exigente, acho :'D

Enfim: eu nunca tinha lido um josei. Não conhecia o gênero... Infelizmente sou péssima com denominações de mangá e anime. Só conheço shoujo, shonen, hentai, yuri e yaoi. Acabei chegando em josei por meio de uma amiga.


Jousei (segundo o Wikipédia :'D) significa "mulher" em japonês. É um mangá voltado para mulheres adultas, então é um pouco um "shoujo mais maduro". No entanto, pelo que li, é bem mais maduro. A estória é mais densa e realista, de forma que não é só um shoujo com mulheres mais velhas. Parece que também, por ser mais maduro e voltado para pessoas adultas, pode ter alguma cena de sexo (não é considerado hentai porque não é esse o foco da narrativa) e também pode-se trabalhar temas polêmicos.

Enfim, agora falarei do mangá que li: Bitter Virgin.


http://i16.mangareader.net/bitter-virgin/1/bitter-virgin-263438.jpg
(apenas em português de Portugal, desculpa >:)
(aviso que o download só está disponível pelo Sendspace)

Sinopse oficial: Daisuke Suwa é um estudante colegial entediado que vive com sua mãe em uma pequena comunidade japonesa. Jogador e mulherengo, sua ambição é deixar a pequena cidade onde ele cresceu e se mudar para uma cidade grande como sua irmã, Izumi, fez. Um dia, durante a aula, enquanto discutia com seus amigos qual das garotas da turma ele pediria para sair, ele diz que ele dispensaria apenas uma: Hinako Aikawa, uma quieta e delicada mulher que tem fobia de homens. Nesse mesmo dia ele entra em uma igreja e se esconde ao ouví-la entrar e fazer uma confissão que ele nunca esperava.

Minha sinopse: Daisuke Suwa é um garoto que está no colegial e ajuda a mãe no restaurante da família. Eles vivem sozinhos, pois o pai morreu quando ele era novo, e a irmã (da qual a gente só vai saber da existência no meio da história e, para mim, devia ser mantida como surpresa XD) foi para Tókio estudar há seis anos e nunca voltou. A estória começa com um pouco da visão do rapaz sobre as coisas. Ele é bem mulherengo, sonha com a ideia ir para a capital também e não tem nenhuma animação com a insistência da mãe que ele case, tenha filhos e continue o negócio da família. Logo em seguida, há uma conversa entre garotos na qual Daisuke diz que a única garota da escola que não o interessa é uma tal Hinako Aikawa. Essa menina é nova na escola, é bem quietinha e discreta... O que a faz ser considerada esquisita é que ela tem um medo incontrolável de homens, não suportando nem mesmo esbarrar com eles. O enredo começa mesmo ainda no primeiro capítulo, quando Daisuke entra em uma igreja (que está sempre vazia depois que ele mesmo espalhou uma história de terror sobre o lugar), e pouco depois alguém entra também. Ele se esconde no confessionário para não ser visto, mas acontece que a intenção da menina que entrou (que ele descobre ser a própria Hinako Aikawa) era se confessar. Por medo de assustá-la e achando que ela não teria nada demais para confessar (e que poderia ser até divertido), ele passa-se por padre e ouve. E é essa confissão que acaba dando início ao enredo.


Minha opinião do Mangá~

Impossível falar dele sem revelar as coisas sérias do enredo. Na realidade, acho importante contar e só mantive separado porque vai que alguém não quer ler... Se você é dessas pessoas, apenas saiba que gostei muito do enredo, mas que ele tem coisas pesadas. Ainda tem mais coisas na estória, de forma que para mim contar qual foi a confissão da Hinako não faz com que a estória perca mistério, ou charme.

Particularmente acho meio bobo que se tenha segredo sobre a confissão da Hinako, porque é isso que coloca um tom mais sério no enredo, deixando-o claramente josei e menos shoujo. Além disso, é esse acontecimento que faz as engrenagens da estória girarem. Sem contar que o medo que ela tem de homens é tão grande que é muito óbvio que ela sofreu algo.

Como deve dar para imaginar, o medo que ela tem de homens é devido a estupro. Foi a primeira vez que li um mangá com o tema, e sendo tratado de uma forma muito real: é o padrasto que a violenta seguidamente, sem que a mãe saiba (só há detalhes sobre a mãe da Hinako mais para frente). A confissão dela, nua e crua, é a de que era violentada, engravidou e abortou. Continuou a ser violentada, engravidou novamente e desta vez deu à luz a um bebê, que foi dado para a adoção. Como fim de confissão, ela conta que provavelmente ficou estéril por causa de todos esses fatos, e que naquele dia seu filho faria um ano. Ela queria perguntar a padre se seria errado querer comemorar o aniversário daquele bebê, sendo que não o quis. Sem saber o que dizer, Daisuke responde que ela tem a benção do Senhor.

É por ele saber dessa confissão que os dois acabam se aproximando. Daisuke passa a olhar Hinako com mais atenção e a pensar no drama dela, tornando-se mais profundo e tendo medo de demonstrar que sabe do segredo que ela só teve coragem de contar a Deus e a um padre (ela não descobriu que era Daisuke no confessionário), e ela sente-se confortável com ele, porque ouviu ele dizer que não se interessava por ela. No enredo também há uma garota completamente obcecada pelo Daisuke, uma amiga de infância que é vizinha dele, e uma mãe que só pensa em casar o filho, conseguindo uma neta e alguém para continuar o restaurante.

A obra trata do tema do estupro e do aborto de uma forma muito madura e sensível, além de também falar de outros problemas sérios. Falarei apenas da confissão da Hinako, porque para mim é isso que dá o sinal de que não é um mangá shoujo.

Já que foi comentado na sinopse, também há um trabalho muitíssimo interessante com a irmã do Daisuke, a Izumi. Eu diria que ela e a Hinako são as principais temáticas do enredo, servindo para que se trabalhe até o machismo (há uma cena em que uma garota pergunta para a Hinako como ela casará, com aquela cicatriz no ventre, por exemplo, e ela responde que nunca o fará. Achei esse diálogo muito significativo).

Uma coisa que me chamou a atenção neste mangá foi a presença da religião. Além da confissão da Hinako e a presença de uma igreja, há também orações do próprio Daisuke, ou maldições dele dirigidas a Deus, quando as coisas vão mal. Achei muito interessante ver a religião sendo tratada com tanta realidade também, sem fanatismos e nem menosprezo.

O que achei lindo deste mangá é que todos os personagens são retratados com muita profundidade. Todos são extremamente humanos, tendo as inúmeras facetas que uma pessoa comum tem! Recomendo muito!


Como costuma me acontecer quando invento de escrever sobre algo, encontrei uma postagem que fala até melhor sobre o que tentei passar com a minha. O estranho é que tem uma parte que saiu muito parecida! O___o Juro, gente, não plagiei não T_T

Espero que gostem desse mangá tanto quanto gostei!

Abraços fofos! 

4 comentários:

  1. Nossaaaaaaaaaaaa!!!! Amei a sua resenha, Alice! Eu não sou fã de shoujo. Acho muito garota, muito fantasioso e sempre as mesma estórias ¬¬ Claro que tem alguns que cativa, mas não fogem dessa descrição.
    Nunca tinha ouvido falar de josei, mas esse mangá foi... *.* tudo! É realmente uma coisa mais adulta, sem aquela coisa de adolescente que se apaixona pelo cara e blá blá blá. Se der eu vou ler!
    Obrigada pela dica!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Né, também andei cansando de shoujo, pelos mesmos motivos que você.

      Fico feliz que tenha gostado da minha resenha *0* Foi trabalhoso fazê-la, mas gostei do resultado!

      Gostei muito do mangá, espero que você goste também! :3

      De nada! Depois me fale se gostou ♥

      Excluir
  2. Uau!! não tinha ouvido falar ainda desta vertente do mangá... estou surpresa...

    embora já tenha lido Gen pés de calços. que também pesado - retrata com realismo muito grande a segunda guerra , no momento em Japão é atacado pela bomba atômica. uma história mais voltada para mulher , e fatos amsi reliasta e psicologicamente dificeis de lidar, é uma senhora descoberta pra mim!

    O que acho fantastico do japão é que eles ensinam tudo ... por mangás... quadrinhos! isso é maravilhoso..enquanto isso no brasil pessoas tem suas mentes depreciadas com Novelas da rede aberta ¬¬ revoltante!

    não sei se terei coragem de pegar ..sou chorona e sugestionavel.. então possa ter um pouco de mal estar se for le-lo ..mas vou dar uma conferida no traço *O*

    obrigada pela dica *O*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Né! Eu só descobri conversando com uma amiga minha. Gostei muito da descoberta.

      Procurarei esse sobre a segunda guerra. Parece extremamente interessante.

      Asuahsuahsuhas XDDD Acabo achando que tanto em mangá quanto em TV, se você souber filtrar, haverá coisa boa. Se não souber, virá besteira.

      Entendo. Também sou meio complicada quanto a mangás, porque me envolvo muito. Espero que pelo menos goste do traço! ^^ Ele é meio shoujo XDDD

      De nada ♥

      Excluir