sábado, 22 de dezembro de 2012

Descobertinha: Lobão

Ooooi, lolis! 

A "descobertinha" de hoje não é literalmente uma descobertinha, porque conheço Lobão há tempos. Não pessoalmente, claro...

Aconteceu que hoje tive um almoço de Natal, com direito a presentes, e meu pai ganhou um CD e DVD do show Lobão Elétrico. Ao ouvir o CD... MEU DEUS!!! ADOREI!

Admito que por causa de certas "desilusões" com algumas bandas e/ou cantores, achei que o Lobão estava indo no mesmo caminho de se tornar mais light, com som menos forte e tal. Em geral fico triste por gostar só das músicas antigas de Caetano Veloso, Gilberto Gil, Nasi (cantor do Ira), Titãs, etc. Sinto que as novas são bem menos agitadas que as antigas.

Felizmente, com o Lobão isso não ocorreu. Ele está mais elétrico do que nunca e, na verdade, o show só tem uma música "nova". Todo o resto é rearranjo de músicas antigas. Ficou muito bom, e eu muito amei!



Claro que não resisto a fazer uma retrospectiva, assim como fiz com a Marjorie Estiano. Mas a dele será maior, porque... Oras... Precisa explicar? *momento tiete*

Ele meio que voltou a ser falado quando lançou o livro "50 Anos a Mil". E foi assim que tive recontato com ele, porque meu pai viciou no livro. Adorou de paixão, passando a falar de Lobão e ouvir os LPs todas as noites. Nesse meio-tempo, acabei ficando sabendo de muitas coisas legais sobre o Lobão, e ruins também! Tentarei fazer uma mini-biografia, mas aviso que será MINI, e que não sou assim tão estudada em Lobão.


Ele nasceu em 1957. Creio que tenha estudado música, porque sempre fala com muita propriedade co assunto, em entrevistas. De qualquer forma, começou aos 17 anos sua carreira, como baterista. Participou de bandas diversas, inclusive da Blitz, antes de começar a fazer sucesso. Depois disso iniciou carreira solo, ou com banda própria (como Lobão e os Ronaldos), lançando muitos álbuns com músicas que ficaram muito conhecidas. Uma delas foi "Me Chama", que ficou bem conhecida na voz da Marina Lima.



Apesar dos singles e de muitos lançamentos, muitas de suas músicas não ficaram tããão conhecidas, que não na época em que foram lançadas. Ele foi um figura de muito sucesso, enquanto hoje em dia parece ser acompanhado mais por quem de fato admira o trabalho, até porque não conta com apoio de grandes gravadoras e marketing.

Falando nisso, foi ele que fez uma coisa muito linda e interessante: foi ele que entrou com um movimento para que houvesse numeração nos álbuns lançados pelos músicos. Acontece que na época havia uma falta de controle sobre as quantias vendidas e produzidas, e então as gravadoras repassavam para os artistas apenas parte do valor, dizendo que tinham sido vendidas menos cópias do que realmente foram.

Quando o Lobão sacou isso, ele começou esse movimento para que houvesse uma numeração. Cada álbum teria um número, e assim daria para controlar o número de cópias vendidas. Apesar de uma oposição grande e de ter levado tudo em frente quase sozinho (dentre os famosos), ele conseguiu e atualmente há uma lei que obriga a numeração.

Ele também teve problemas com drogas, sendo preso em 1986, e passou por uma época meio conturbada. Isso misturado ao seu problema com gravadoras fez com que ele ficasse com uma imagem extremamente negativa na mídia (imagem essa que perdura até hoje). Ele passou a fazer discos com de forma independente, vendendo-os em bancas de jornal.

Creio ser importante também comentar que outra música dele que fez muito sucesso com outro intérprete foi "Vida Louca Vida", tão famosa na voz de Cazuza que muita gente pensa que foi autoria própria.



Ele nunca deixou de produzir, embora atualmente se ouça falar bem pouco dele na grande mídia. Na minha opinião pessoal isso se deve ao fato dele ser muito desbocado e ter dado esse problema com as gravadoras... Se bem que ele já fez algumas declarações das quais discordei. Sinto-o como uma figura um tanto polêmica.

Recentemente ele saiu em turnê com esse tal Lobão Elétrico, CD e DVD do qual falei no começo da postagem. Ficou muito bom e, na minha opinião pessoal também, é uma pena que não esteja tendo tanta campanha a respeito.


Por fim, deixo links para quem se interessou e tal!
♣ Tumblr oficial: tem entrevistas, vídeos e fotos
♠ Site oficial
♥ Link no Wikipédia: fonte da minha mini-biografia. Tudo que está escrito me pareceu bem fundamentado nas referências.


Enfim, para mim foi muito interessante conhecer mais do Lobão. O que antes era só um músico com algumas músicas das quais eu gostava passou a ser uma pessoa com lados que eu não imaginava (por exemplo, muitas das letras dele são tiradas da vida real, mesmo. Eu não sabia) e também atitudes legais (como essa da lei de numeração de discos). Ao mesmo tempo, claro tem lados com os quais não concordo, mas mesmo eles estão sendo muito interessantes de ver e notar.

Estou ainda meio eufórica com o que ouvi do Lobão Elétrico e, somado a pesquisa e lembretes do que meu pai falou do livro, temo que tenha ficado um pouco parcial, mas nessa minibiografia tentei me atentar aos fatos principais XD

Abraços melosos de rock'n'roll! Espero que tenham gostado ♥

4 comentários:

  1. Acabo de responder! Agradeço muito pelo selinho! :3

    ResponderExcluir
  2. Oi querida, demorei mas cheguei. Olha onde seu post foi parar: http://lobaoeletriconews.tumblr.com/post/39656465379/gente-de-todas-as-idades-descobrindo-lobao

    Adorei.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uaaaau, que incrível!!! Obrigada, Rose!

      Que bom que gostou do post!
      Beijos.

      Excluir